Domingo, 29 de Novembro de 2009

Benjamin Britten, "Requein da Guerra", um hino pela Paz!

Britten foi um pacifista. Deixou-nos várias obras que ilustram esse seu compromisso cívico. O seu Requien da Guerra, que constitui um manifesto pacifista, tem por base poemas do poeta inglês Wilfred Owen, morto na frente de combate, na 1ª. guerra mundial, com apenas 25 anos. Com a duração de 1.21h, para os menos sensibilizados, pode ser ouvido por partes. É uma obra de grande beleza de sons - de instrumentos e voz humana, uma mensagem contra as nefastas consequências da guerra para a humanidade e para a natureza. Não à guerra, tudo pela Paz!

 

Orquestra Sinfónica de Londres dirigida por Mstislav Rostropovich, o soprano Makvala Kasssahvili e o tenor Anthony Rolfe Jonhson.


publicado por divagares às 22:11
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 28 de Novembro de 2009

Beethoven, "Egmont"

Goethe é autor de uma peça, baseada em acontecimentos ocorridos no século XVI - ocupação da Flandres pelos espanhóis, praticando estes uma feroz opressão, à qual Egmont veio a opor-se, e por isso condenado à morte e executado, o que, por sua vez, deu origem a uma rebelião popular.

Inspirado nesta obra, Beethoven compôs uma peça com o mesmo título "Egmont", de que consta uma Abertura. Esta Abertura, constitui um símbolo de aspiração à liberdade. O seu segundo tema "é um dos mais notáveis de Beethoven, sobretudo pela sua heterogeneidade: aí se relacionam, com efeito, executados pelas cordas, os pesados acordes que retomam o motivo inicial da opressão (...)  O grande músico, mais ainda do que a exaltação épica, canta a herança das Luzes fundada no amor pela Liberdade e pela fé no Homem", palavras de Gérard Denizeau.

No vídeo a seguir (vale a pena ver até ao fim) temos a leitura de um Gr Senhor: Leonard Bernstein a dirigir a Filarmónica de Viena.

 


publicado por divagares às 18:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

...

"Se um homem é desprovido das virtudes próprias à humanidade, para que lhe serve a música?"

Confúcio

 


publicado por divagares às 21:58
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Franz Schubert, "Die Forelle" (A Truta)

Mais ágil do que todos os nossos braços e pernas/Astuta quanto pode ser/Lançam o anzol como qualquer outro/E aquele tipo com a cana pensa que elas não o vêem/Põe-se a revolver a água/mas é preciso mais do que isso para vencer a truta.

Esta canção , aqui interpretada por Ian Bostridge, deu origem a um quinteto (maravilhoso) constituido por um conjunto de variações sobre o tema da canção.


publicado por divagares às 21:08
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

Eduard Grieg, Peer Gynt "canção Solveig's"

 

Marita Solberg, é acompanhada pela Filarmónica de Berlim dirigida por Neeme Järvi. Muito bela é também a interpretação da já falecida Lucia Popp.


publicado por divagares às 22:06
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Mozart, As Bodas de Figaro

Não sei dizer o que sou ou o que faço,

se morro de calor ou enregelo de frio,

todas as mulheres me fazem perder a cor,

todas as mulheres me fazem tremer.

As próprias palavras "amor" ou "prazer"

abalam-me e revolvem-me o peito.

Mesmo as conversas de amor enchem-me de uma inexplicável ânsia!

Falo de amor quando estou acordado,

falo de amor também em sonhos,

com a água, as sombras, as montanhas,

com as flores, a erva e as fontes,

com o eco, o ar e os ventos

que levam para longe os sons dos meus rogos não correspondidos.

E se ninguém quiser ouvir, falo de amor comigo próprio.

 

(tradução da ária de cherubino "Non so più cosa son, cosa faccio" desta ópera de Mozart, que tem libereto de Lourenzo da Ponte, baseado na obra de Beaumarchais)

 

 

 

Este gráfico foi concebido para ilustrar a audição de uma dada gravação da ária. Serve aqui apenas como exemplo.


publicado por divagares às 23:09
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Novembro de 2009

...

Na verdade, não há nada como a música para encher o momento de substância.

Goethe


publicado por divagares às 21:32
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

Camille Saens-Saint - Sansão e Dalila (meu coração abre-se à tua voz)

 

Interpretação sublime de Elina Garanca. Esta e a de Maria Callas, foram quanto a mim as mais fabulosas.


publicado por divagares às 23:36
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

Glen Gould, Apassionata - Beethoven

 

 

 


publicado por divagares às 21:36
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Cecilia Bartoli, As Canções de Maria Malibran

 

 


publicado por divagares às 22:23
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A Rainha da Noite

. Beethoven - sonata ao lua...

. Raul Torrez

. Lilia Vera (Venezuelana) ...

. Sílvio Rodriguez

. Pablo Milanez, "Para vivi...

. Mutti, Verdi, "Nabuco" e ...

. Edu Lobo

. Tom Jobim

. Simone

.arquivos

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.favoritos

. Teatro Aberto: ""O Pai"

. cinco minutos de jazz

.links

.Contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds